segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Antes do Natal...

Está chegando o Natal onde se comemora a vida, o nascimento do Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas antes do Natal vem o Dia dos Finados. O que se comemora? A morte?
O Dia dos Finados é o dia conhecido como o dia da Saudade. As pessoas visitam as sepulturas onde foram depositados os corpos dos seus entes queridos. Apesar de sabermos que o corpo já é pó e a alma não está ali esse dia é apenas um meio de recordar quem se foi. Eu sei que não preciso de um dia para relembrar que perdi meu tesourinho, pois lembro disso todos os dias da minha vida, mas nesse diaeu posso simplesmente deixar de trabalhar, estudar, me preocupar com a casa e reviver a minha saudade. Muitas pessoas querem que eu deixe de ir ao cemitério, achando que estarei relembrando ou sofrendo ainda mais, bobagem. Relembrar faz renascer a fé de reencontrá-la, querer viver pro bem, pela paz e pelo amor. Faz surgir a esperança, a dor, a saudade, choro muito, mas lavo a alma. Acredito que o sofrimento de uma mãe que perdeu seu filho purifique sua alma, pois é uma dor indescritível, não há palavras que possam explicá-la. Eu tenho até hoje e nunca apagarei fotos do última vez que vi o rostinho da minha filha, é sim. Ela estava no caixão cercada por flores amarelas, vestidinha com o vestido branco do batizado e nas mãos uma rosinha de tecido que fazia parte da coroa de flores feita pela diretora da escola onde eu trabalhava. A boquinha estava branca, colada pra esconder a terrível expressão de grito que tinha nela. Os olhinhos estavam entreabertos, mostrando pra mamãe que os olhinhos mais lindos da face da terra já estava apagados, sem nenhum brilho. Na testinha havia uma marquinha roxa que certamente foi eu quem deixei quando estava tentando salvá-la ainda na borda da piscina. Com o desespero devo ter machucado. As mãozinhas miúdas eram frias com as unhas sem cor. Não sei explicar o momento quando a recebi na casa da minha mãe dentro do caixão, todos achavam que eu entraria em desespero, mas nesse momento eu não sei o que aconteceu, talvez eu nem tivesse em mim, me aproximei e pedi perdão por tê-la deixado, sem chorar, sem lágrimas e sem desespero. Nunca consegui entender o porquê, mas peço sempre para aceitar. Pois é o que me resta, apenas aceitar!
 O meu depoimento é forte, mas preciso deixar aqui registrado para que as pessoas possam tentar perceber o tamanho dessa dor e dessa data que se aproxima. Não pense que uma mãe que perde o filho sofre somente no dia dos finados, mas saiba que quem tem essa dor a sente todos os dias. E certamente ela perdurará até que seja também o dia da nossa morte!

12 comentários:

Bonequinhos de Pano disse...

Desabafe mesmo, Nikita. Eu so' posso tentar imaginar a sua imensa dor. Se ir ao cemiterio e' sua forma de homenagear seu anjinho, va' mesmo.
So' Deus pra te dar o conforto que vc precisa.
Bjs

Carla disse...

Querida Niki... Não consigo imaginar tamanha dor, mas se serve de consolo, creio que um dia vcs vão se reencontrar e essa dor cessará...Enquanto isso querida, desejo muita força e fé para seguir em frente. Um grande beijo e fique com Deus
http://jeitofelizdeser.blogspot.com/

Francicleide disse...

Ai amiga,estou sem palavras,vc sabe que o nosso sofrimento é o mesmo,só se deu de forma e em tempo diferentes.Seu depoimento é muito forte e verdadeiro,perder um filho é a pior dor que um ser humano pode suportar,esse ano é o primeiro ano que vou assistir a missa de finados no túmulo do meu anjo nunca pensei em passar por isso.Não aceitei que ninguém tirasse foto dela naquele momento,pois só quero guardar os momentos felizes que tivemos juntas.Eu também já desisti de entender o porquê,apenas aceito essa dura realidade!!!Fique com Deus e que Ele nos dê a força que precisamos pra seguir em frente.Beijos.

shisleide bezerra disse...

oie....eu ainda estou chorando....pelo que acabei de ler,pois só quem é mae é que pode entender o que se passa dentro de nós,sei que palavras nuncam poderam expressar tamanha dor e saudade,mas gostei muito por vc compartilhar conosco da sua historia,isso nos ensina a ser mais maes dedicadas e pra amarmos os nossos e nos dedicar-mos mais a eles enquanto temos por perto pois um dia teremos que devolver a quem nos emprestou com tanto amor./vc se tornou uma grande amiga estarei orando por ti...
Bem vim pra agradecer ao favor que vc fez e agora tenho que agradecer em dobro por mais essa liçao ....OBRIGADO

Roserlandia Pinturas disse...

Olá Nikita,
estou amando as mudanças que
você está fazendo no meu blog.
Ficou lindo!
Bjs.

Marley disse...

Olá amiga. Desabafe,isso conforta um pouco sua alma,mas não fique remoendo os fatos,eles não vão mudar e você ficará doente.Pense somente nos momentos de alegria que tua filha te deu. Elá está bem junto a Deus e cuidando de ti. Força amiga. Mudando de assunto deixei uma brincadeira pra você no meu blog. Aliás o seu ficou mais bonito agora. Beijo

Isaura Mirela disse...

Amiga, chore o quanto achar necessário, pois tamanha é a tua dor.
Que Deus te reconforte a cada dia, para saber lidar com o teu sofrimento. Estarei sempre aqui para ler e ouvir teus desabafos. Para mesmo que a distancia, chorar contigo.
Deus abençoe toda a sua família!

Xeruuuuuuuuuu

Luciana artes disse...

Achei muito fofo blog, estou te seguindo.
bjs.

BLOG DE SHEYLA disse...

OI NIKITA ...

Pintôô 7 Bordôô 8 disse...

(...)

Lay Santana disse...

Eu nem consigo imaginar como é perder um filho. Eu sou a favor do choro sim. Da pessoa chorar, desabafar e só parar quando tiver vontade. Não gosto desse negócio de "não chora" quando se tem motivo para tal coisa.. Em fim, que Deus te conforte.

artesdaflora disse...

Olá linda mais uma vez consegusite me fazer chorar,e com um aperto no peito ke so Dus sabe,como keria dar-lhe um abraço neste momento,força é que lhe desejo,estou longe mas com pensamento ai bem junto de ti,bjs linda....

Lista de Blogs:

Meu maior tesouro: Família!

Minha shihtzu:

PitaPata - Personal picturePitaPata Dog tickers

Recadinhos:

Tecnologia do Blogger.