quarta-feira, 4 de maio de 2011

Suriname na visão de uma Brasileira - Parte II


Continuando as minhas aventuras em terras desconhecidas…
Lembro-me perfeitamente quando cheguei de viagem com meus filhos aqui no Suriname.  Com a ansiedade que eu estava passei mal no caminho do aeroporto pra casa. O aeroporto fica a cerca de 1h30 até chegar a Paramaribo, que é a capital do Suriname. Meu marido estava super feliz e pra fazer as boas vindas nos levou em um dos fast food mais conhecidos de Paramaribo, o Saborella. 

Em frente ao Saborella, tem uma mini pracinha com balanços e escorregas onde as crianças se divertiram muito. As comidas (lanches) até que não são ruins, acho que faltam apenas alguns complementos.  Por exemplo, lá eles vendem umas calabresas enormes assadas que vem acompanhada de batata frita e  uma saladinha deliciosa (mas a porção é mínima). Na minha opinião esse tipo de comida deveria vir acompanhada de arroz, hehehe. Pra resolver esse problema é só pedir pra levar pra casa. Como eu não sabia absolutamente nada do idioma tive que comer por lá mesmo. Meu marido até que já sabia alguma coisinha de tac-tac, mas a vergonha não deixa ele falar nadinha na minha presença, tem medo que eu tire sarro dele.
As dificuldades
Por não saber o idioma nativo e não ter conhecimento algum de inglês, eu me senti totalmente perdida nesse lugar. As primeiras compras eram sempre acompanhadas por pessoas que conheci aqui e me ajudavam. A estratégia era usar o telefone celular. Quando eu chegava em algum lugar e queria perguntar sobre alguma coisa, eu ligava pras amigas e passava o telefone pra pessoa da loja, muita confusão, mas dá certo e ajuda bastante. Então pra não passar sempre por esse sufoco comecei a aprender algumas coisinhas básicas, tipo bom dia, boa tarde e boa noite, como vc está? Tudo bem? Quanto custa isso? Essas coisinhas. Também é mais que necessário saber os números, pois de que adianta perguntar o preço das coisas se você não vai entender as respostas, né?!
As crianças aprendem com maior facilidade então coloquei minha filha direto na escola, estadual mesmo. Meu filho primeiro teve q ir a um professora particular. Em dois meses a Joanne já falava holandês pelos cotovelos. E isso era bom pra gente, que já não precisava ter que ligar sempre pras amigas pra perguntar as coisas. Ainda tem muita coisa que ela não sabe, mas o que ela aprendeu já ajuda bastante.
Logo no início quando eu também não entendia quase nada fomos comprar lanche e a atendente chamou o número pela comanda e eu não escutei que era meu número.  Ela entregou o meu lanche a outra pessoa e não verificou a comanda. Quando eu mostrei a comanda a ela, ela se virou de costa e disse “brasilian dããã”, fiquei muito chateada e na mesma hora retruquei e chamei ela de “dom”, que aqui significa estúpida!! Rapidinho ela se virou e me pediu desculpas. Desse dia em diante ela começou a me atender bem melhor e até aprendeu umas palavras em português, quando eu peço o lanche ela pergunta em português: “com pimenta ou sem pimenta?”.
Pra eles parece bem mais fácil aprender qualquer outro idioma. Eu me sinto burra em não saber muitas coisas, apesar de ter estudado com um professor particular por um tempo. Sei que realmente existe um bloqueio em aprender depois que somos adultos, crianças aprendem facilmente o que nós adultos demoramos meses ou anos pra assimilar.
A verdade é que aqui no Suriname, os Surinameses aprendem português mais rápido que nós aprendemos o holandês. Existem muitos taxistas que falam português e muitos brasileiros já trabalham em vários setores, facilitando um pouco mais a nossa vida em terras quase holandesas.
Conto mais em um próximo post. Mais fotos do Suriname na próxima página.

Compra de Ouro, atividade comum aqui no Suriname.
Festa de rua, tipo Carnaval, só que o ritmo deles é bem diferente.
Casas em estilo holandês, a frente de um dos muitos canais que tem por aqui.
Praia de água doce, White Beach.
Casa Branca, moradia do presidente, que eu não faço a menor idéia de quem seja, rsrs.
Localização geográfica.
Justiça, Piedade e Fidelidade. Brasão do Suriname.

5 comentários:

Inês Andrade disse...

Oi amiga.Se DEUS quiser amanhã seu dia será melhor e ELE quer.O meu dia hj tb não terminou muito bem.É que eu fui ao cabelereiro e ele qse me deixou careca rsrsrsrs.Dá vontade de ficar em casa enquanto o cabelo não cresce.Acredita q ele usou uma máquina zero acima da minha orelha,qdo fui protestar já era tarde aí teve q fazer o mesmo do outro lado.Tomara q eu não pegue apelido de Ronaldo né?rsrsrsrsrs.Tá parecendo o cabelo da Maria Gadú,qdo ela surgiu buáaaaaaaaaá rsrsrsss.Pois é tb já percebi q minha turminha é formada de você a Janinha e a Nil,minhas amiguinhas queridas rsrsrsrs.Fica c/ DEUS amiga, descansa bem q amanhã é um novo dia e o sol voltará a brilhar...Bjimmmmm

Inês Andrade disse...

kkkkkkkkk meu cabelo tá mais curto q nessa foto do blog,agora vc já pode imaginar a situação kkkkkkkkkk...Bjimmmm

Jornal da Lulu Teen - By Luíza disse...

seu blog é lindo!!!!
bjnssss♥ ♥ ♥
Luíza
http://jornaldaluluteen.blogspot.com

RosaChoc disse...

Oieee...

Nossa, eu não sabia que você morava no Suriname, que legal.. Eu tenho muita vontade de conhecer aí, já li vários trabalhos científicos que falam do Suriname.
Não se preocupe que com o tempo você se acostuma rapidinho e vai tá dando aula para esses surinamenses aí!

Beijão

francicleideazevedo disse...

Oi amiga,amei o post sobre o Suriname.Fique com Deus!Beijos.

Lista de Blogs:

Meu maior tesouro: Família!

Minha shihtzu:

PitaPata - Personal picturePitaPata Dog tickers

Recadinhos:

Tecnologia do Blogger.